O papel do CIO do futuro: como aprimorar o desenvolvimento do negócio

Blog - O papel do CIO do futuro – como aprimorar o desenvolvimento do negócio-01

É senso comum saber que o objetivo e cerne de trabalho de todo CFO é reduzir os custos do negócio em questão, aumentando a produção e, claro, vender mais. Neste sentido, investir em novas tecnologias que otimizam processos e produções é de extremo interesse dos responsáveis financeiros das empresas.

Para cumprir seu objetivo dentro das organizações, a preocupação latente do CFO é aplicar recursos em inovações técnicas úteis que não esvaziem os cofres das companhias e que surtam os resultados esperados, sem afetar o ecossistema financeiro e sem apresentar queda no poder aquisitivo da companhia.

Sendo assim, é importante que exista sinergia entre as ações dos CFOs e do CIOs das empresas. Neste panorama, o responsável pela área de TI dentro da organização precisa, cada vez mais, ficar encarregado de avaliar as modificações técnicas, entendendo se estas são viáveis financeiramente e se elas trarão os retornos econômicos esperados.

Portanto, é responsabilidade deste colaborador, que está em posição estratégica dentro da empresa,  ter em mente as tendências de tecnologia em que a companhia está inserida, a fim de fazer uma análise mais correta e assertiva de cada uma das possibilidades. Tendo como base esta diretriz, os CFOs devem ser comunicados de todas as decisões do ambiente tecnológico, levando em consideração as tendências de mercado, para que possam tomar decisões direcionadas. Dentro deste panorama de evolução tecnológica, pesquisas afirmam que os CIOs terão cada vez mais poder nas decisões financeiras das empresas, na medida em que eles serão os responsáveis por mensurar o retorno do investimento de uma nova técnica, entendendo se este é ou não válido em determinado momento. Muito além disso, entende-se hoje que as equipes terão que ser cada vez mais multifacetadas e interligadas para levar as empresas ao objetivo final, diante da orientação pré-estabelecida para o crescimento e evolução dos objetivos estabelecidos pela alta administração responsável.